AMAP enumera os desafios para 2017 na produção da maçã

Primeira reunião da Amap demonstra a força do produtor

Associação de Produtores De Maçã e Pêra De Santa Catarina – AMAP efetuou nessa semana a sua primeira reunião técnica com a nova diretoria e sob o comando do Presidente Rogério Pereira-Pirata.

A reunião contou com a presença dos produtores das principais localidade frutíferas da cidade de São Joaquim e também de Rio Rufino que destacaram detalhadamente as os desafios para 2017 no eixo setorial da AMAP.

De acordo com o presidente Rogério Pereira necessário – Pirata é necessário tornar impressionável a linha de produção de maçã de São Joaquim e Região no intuito de sensibilizar o governo sobre a importância de mercado que tem a maçã para o resto do país: -“É necessário sensibilizar o governo de que somos o maior produtor de maçã do Brasil e isto é indiscutível, é a nossa força de produção e a grande importância que temos para o mercado nacional” Destacou Pirata.

Entre os grandes desafios a serem enfrentados pela AMAP a partir de 2017 estão:

– A busca pelo desenvolvimento de novas moléculas para a produção de maçã, pois os fungicidas já estão perdendo seus efeitos

– A procura por novas tecnologias que possibilitem um melhor manejo da produção assim como a proteção dos pomares.

– Resgatar a auto-estima do produtor de maçã, como sendo o principal produto interno de uma economia já fortalecida.

– Uma luta implacável para a liberação dos seguros agrícolas.

– Negociação para novas modalidades de custeio.

– A busca pelo fortalecimento de uma representatividade política em todas as esferas.

– O requerimento para a melhoria das estradas do interior para o escoamento da safra.

– A busca para o aumento do preço de pauta da maçã que permanece baixo.

– A implantação dos pomos biodinâmicos aplicando uma nova tendencia de mercada para a maçã.

– Buscar métodos para combater a demanda criminal de pessoas que vem para São Joaquim trabalhar na colheita da maçã.

– Objetivar as mulheres para se integralizar na AMAP criando dessa forma diversos cursos de capacitação para os produtores e produtoras.

Por fim a AMAP também planeja visitar todas as localidades produtoras de São Joaquim e região para dialogar com os produtores e tomar conhecimento sobre as dificuldades e melhorias a serem implantadas no setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *